13 de março de 2012

Restaurante Camilotti

13 de março de 2012 5
Alguns dos meus lugares preferidos (são dois, hehe) em Flores da Cunha ficam em postos de gasolina. Um deles é o Restaurante Camilotti, que fica junto ao posto Trebobras, na entrada de São Gotardo (beijo Thai, Dudu e  Leila). Eu não saberia dizer apenas um motivo que faz desse lugar um dos meus prediletos de lá, por isso resolvi logo fazer uma listinha com 7 motivos que fazem desse restaurante uma parada obrigatória quando estou pela Serra Gaúcha.  


1. Porque o ambiente é simplão, sem frescura alguma. Muito pelo contrário, lá o pessoal come olhando a novela das oito na tevê de plasma. (E ter samambaias como decoração bem que podia contar como um dos motivos, né?)

2. Porque tem coca de garrafa de vidro, inclusive de 1 litro.

(Tá, essa saladinha mixuruca aí não é motivo nenhum para ir lá. Porque, vamos combinar, por que o sujeito deveria ocupar espaço no bucho [sou fina] com cebola roxa e pepino se tem milhares de friturinhas irrecusáveis por vir?)

3. Porque foi lá que aprendi a diferenciar o bauru de Porto Alegre (tipo xis) do bauru da Serra. Lá, bauru significa esse bifão aí com queijo, presunto e molho de tomate por cima.


4. Porque tem queijinho frito! Até hoje não me entra na cabeça por que os restaurantes daqui não servem isso. 

5. Porque servem polenta frita e o pãozinho colonial, indispensável em qualquer refeição de lá. Não importa se você vai comer sopa, massa ou churrasco; o pão sempre vai estar na mesa para dar aquela potchadinha no molho. Ah, no Posto Camilotti tá liberada a "potchação", outro belo motivo.

6. Porque como se a polenta e o queijo não fossem frituras suficientes, ainda tem batata frita.

7. Porque tu paga pouco e sai de lá embuchado ;) No Camilotti é possível pedir meio bauru (R$ 17), bauru para uma pessoa (R$ 21) ou para duas (R$36).

O Restaurante Camilotti fica na rua Alexandria, 200, na entrada de São Gotardo, em Flores da Cunha (RS).

11 de março de 2012

D.O.C. Champanharia & Risoteria

11 de março de 2012 2
Aproveitei a data do meu aniversário (6 de março: anota aí pra me dar parabéns no ano que vem) para ir com a Isa conhecer a casa nova da D.O.C., essa champanharia e risoteria que a gente já conhecia e curtia tanto no outro endereço.


O novo espaço, apesar de ser maior, manteve o clima intimista e romântico da outra casa, com a luz baixíssima que é característica do lugar.


Uma novidade é esse ambiente com uma mesa grande, que acomoda até 10 pessoas. A Isa saiu de lá já imaginando voltar com as amigas para sentar ali.


Iniciamos o jantar pedindo o couvert para duas pessoas: uma cestinha de pães acompanhados de berinjela e abobrinha com azeite de oliva, tomates confitados, ricota temperada e um patê que não lembramos do que era. Mas era bom e é o que importa!


Ao escolher a champanhe para o brinde dos meus 28 anos, resolvi prestigiar a minha terra natal, Flores da Cunha, e escolhi uma espumante da vinícola Terrasul. Abraço, Salvador! 


Hora dos risotos: a Isa escolheu o Napolitano, com cubos de chester, parmesão, requeijão, tomate e orégano. Todos os risotos podem ser servidos em porções normal ou soft. Nós dois escolhemos a versão soft do prato e foi de bom tamanho.


O meu pedido foi o risoto de camarão com abobrinha e aroma de laranja. Tri bom! Provei o da Isa e achei o meu melhor!


Para encerrar a noite, dividimos o um sorvete D.O.C., um delicioso sorvete de creme com espumante moscatel e calda de morango. Doooooooce!


Ao final, saí de lá com 115 reais a menos... e um ano a mais!

A D.O.C. fica na Av. João Abott, nº 715, no bairro Petrópolis, em Porto Alegre.


 
◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates. Blog Templates created by Web Hosting