29 de setembro de 2010

Chocólatras

29 de setembro de 2010 11
Que atire a primeira pedra quem, às vezes, não resolve enfiar o pé na jaca e comer chocolate como se não houvesse amanhã. Num dia de loucura destes, eu e a Isa deixamos de comer a sobremesa do almoço e demos um pulinho na Chocólatras. Atenção: esse post não é recomendado para diabéticos, pois contém doses excessivas de açúcar.

A chocolateria funciona no primeiro andar de uma casa do bairro Auxiliadora. Para comer ali, há três mesas internas e mais algumas no lado de fora. O lugar é bem iluminado e, na parede, um quadro com fotos das delícias feitas por eles.

E em uma vitrine no balcão, eles: os chocolates! As opções são infinitas, e eu confesso que fico um pouco perdido quando isso acontece.

Chocolate branco e cereja dentro de um mini-copo de chocolate, foi meu primeiro pedido. Beeeem doce, mas a intenção era essa mesmo, né?

Complementamos com outros docinhos: de chocolate meio-amargo, de chocolate branco e um outro de maracujá. Deliciosos e bem feitos.

A Isa provou esse mini-brownie cremoso de mousse de chocolate e doce de leite. Fã dessa mistura que só ela.

O segundo pedido dela foi esse mini-cupcake. Certeza que foi motivada mais pela beleza do que pelo sabor que poderia ter.

Já eu, me lancei no brownie. Foi a minha melhor escolha! Chocolate meio amargo ainda quente... me faz salivar ainda hoje, quando lembro.

Vejam essa foto e entendam do que eu tô falando. Sacaram?

Ainda sobrando espaço para mais, provamos o melhor mousse de chocolate (não é brincandeira!) que comemos nesta encarnação. Cremoso, não muito doce e consistente. Vem dentro de um copinho de chocolate que não sobrou pra contar história.

E para finalizar (já era hora, hein?) mais um docinho... este vem com essa fruta exótica e deliciosa: fisális. Já vale pela apresentação.

Completamente satisfeitos e nada arrependidos, saímos de lá certos de que somos chocólatras de carteirinha. Essa overdose de cacau nos custou R$ 30,00. Ah, eles aceitam encomendas de doces e tortas para eventos.

O Chocólatras fica na Av. Nova York, 181, em Porto Alegre.

25 de setembro de 2010

D.O.C. Champanharia e Risoteria

25 de setembro de 2010 4
Que tal um risotinho acompanhado de uma champanhe? Lá na D.O.C. tem isso, num lugar bem aconchegante e tranquilo. A casa oferece opções de espumantes para todos os gostos e bolsos, além de combinações super interessantes de risotos.

O lugar é pequeno; são cerca de dez mesinhas dispostas em um único ambiente. Há apenas um simpático garçom servindo às mesas, mas o atendimento é bastante eficiente.

A luz baixa e as velas sobre as mesas tornam a D.O.C. um lugar ideal para um jantar romântico. Também é uma boa opção para reunir os amigos num happy hour. Quando a temperatura está mais agradável, dá para sentar nas mesinhas colocadas na calçada.

Estando em uma champanheria, a bebida escolhida não pode ser outra. Nós tomamos a Moscatel Aurora, bem suave e adocicada - e gelada, é claro! É possível, também, pedir por taça, que custa entre 7 e 23 reais.

O meu pedido foi o risoto de filé e alecrim. Bem básico e gostosinho. Não tinha muito mistério, na verdade.

O Henrique pediu o risoto de frutos do mar, que era a sugestão da chef. Nós dois pedimos a porção soft do prato, que vem em menor quantidade, mas que foi mais do que suficiente para a nossa fome.

Esse jantar custou cerca de R$ 70. Pagando em dinheiro ou cheque, eles dão 7% de desconto.

A D.O.C. fica na rua Jaime Telles, nº 325, próxima à Praça da Encol, em Porto Alegre.

21 de setembro de 2010

Constantino

21 de setembro de 2010 6
O Constantino já apareceu aqui no Temofome em maio, quando fui pela primeira vez com o Henrique; foi um dos nossos primeiros posts e, desde então, já estivemos lá outras diversas vezes. O Constantino é um lugar que sempre deixa um gostinho de quero mais... Então por que não mais um post sobre esse incrível restaurante de Porto Alegre?

A última vez em que estive lá foi em 16 de setembro, o dia em que eu e minhas amigas comemoramos a nossa amizade. É o "nosso dia", celebrado todo ano nesta mesma data.

O Constantino é um restaurante legal tanto para jantares românticos quanto para um encontro de amigas. O ambiente é super agradável e dá vontade de ir ficando, ficando...

Além das diversas peças da casa ocupadas por mesas, há o famoso jardim de inverno. Muito convidativo. Como estávamos em um grupo grande, com mais de 10 pessoas, sentamos numa mesa igualmente grande, num ambiente com lareira.

Numa noite de meninas, não pode faltar ele: o clericot! Docinho, a gente vai bebericando, bebericando e quando vê, ops...!

Um brinde à amizade!

Eu comecei a noite com um creme de mandioquinha. Nem liguei para as piadinhas da mesa me chamando de idosa; eu adoro uma sopinha!

As mais lights, foram de saladinha. A Mari na de folhas verdes e rosbife ao molho de mostarda e mel...

... e a Débora e Maria na salada de folhas verdes e salmão. Acharam leve porém bem servida; um saladão desses é praticamente uma refeição!

A Laura e a Fê escolheram medalhão de filé recheado com queijo brie e molho de três pimentas e gratin de batata. A Laura achou um pouco salgado...

A Agnes e a Aline pediram a panelinha de bacalhau. Todas elas vêm servidas nas famosas panelinhas Le Creuset, que dão um charme extra ao prato.

A Bianca e eu escolhemos a panelinha de cogumelos a alho poró. Sempre deliciosa! É, na verdade, uma entrada, e por isso é bem leve.

A Dani pediu a de siri com massa folhada. Essas panelinhas são as entradas mais pedidas do restaurante. O preço, cerca de R$ 24, é um pouco salgado, levando em consideração o tamanho da porção. Mas vale a pena provar!

Todas vêm acompanhadas de uns pãezinhos levemente tostados.

Ó o sorrisão das amigas depois desse encontrinho delicioso :) A conta deu cerca de R$ 40 por pessoa.
O Constantino fica na Rua Fernando Gomes, 44, no Bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre.

17 de setembro de 2010

Temofome na cozinha

17 de setembro de 2010 4
Esse final de semana resolvemos fazer algo diferente, resolvemos encarar as panelas e nos arriscar na cozinha. Vale lembrar que a minha especialidade é ovo cozido e a do Henrique é cupnoodles... O prato escolhido para essa nossa jantinha/aventura foi fettuccine com aspargos e iscas de filé. Passamos no Zaffari para comprar os ingredientes necessários e... seja o que Deus quiser!

Usamos um maço (é maço?) de aspargos verdes frescos levemente cozidos na água por cerca de 2min...

tomates cereja cortados ao meio...

e um dente de alho picadinho.

Fritamos 150g de filé cortados em iscas pequenas e suavemente temperadas com sal numa frigideira com óleo quente.

Cozinhamos 200g de fettuccine por cerca de 6min na água com sal, até ficar al dente.

Enquanto a massa cozinhava, refogamos os aspargos, os tomates e as iscas de filé numa frigideira com azeite de oliva e o alho picado. Quando a massa ficou pronta, misturamos junto nessa frigideira para pegar o sabor.

O queijo raladado parmesão teve papel fundamental. Um fio de azeite de oliva também não faltou.

E tchãram: fettuccine a la Temofome! Incrivelmente ficou bom. Bem leve e gostoso.

Para acompanhar, tomamos champanhe. Tim-tim!

Os ingredientes para a massa custaram cerca de R$ 40,00 e serviram de maneira ideal, para duas pessoas.

16 de setembro de 2010

Pizza em Fatias

16 de setembro de 2010 2
Se a ideia é sair para comer pizza mas não passar do limite como acontece nos rodízios, você tem que conhecer o Pizza em Fatias. É uma pizzaria bem bacana, onde a proposta - também muito bacana - é comer por fatias as diferentes pizzas do cardápio.

O lugar é simples e o clima é descontraído; para uma pizzaria, o ambiente é até legal. Um pouco barulhento, só. Nesse dia, estava passando futebol na tv e o pessoal do time perdedor estava um pouco exaltado.

Melhor um choppinho pra acalmar os nervos...

O cardápio tem o formato e o tamanho real da fatia, facilitando assim a noção de quantos pedaços são necessários para matar a fome. Os nomes das pizzas são nomes de pessoas famosas do Brasil e do mundo. Essa primeira, que a Isa pediu, se chama Pavarotti. O Sole Mio! Vai presunto de parma, parmesão, debaixo de uma montoeira de rúcula.

Eu fui numa mais picante. Ou forte, como diz o cardápio. Forte como o nome: Bento Gonçalves. Viva a Revolução! Queijo mussarela, pepperoni, pimentão e champignons. Massa bem crocante e muito sabor.

Picante, mas não o suficiente, ainda rola uma pimenta extra, além de alho seco e orégano.

O que vem depois da primeira fatia? A segunda! A escolhida foi a democrática Gandhi. Carne bovina? Sim. Carne suína? Sim. E muita calabresa, bacon, cebola, pimentão e queijo.

A Isa escolheu um Chico Mendes de presunto, bacon, champignon, azeitonas pretas e parmesão. Combinação infalível.

Comemos duas fatias de salgada cada um e deixamos um espacinho reservado para a pizza doce. A escolhida foi a Madonna. Deu para imaginar? Então olha só: muito côco, muito leite condensado e muito chocolate. Como diz o cardápio, é a alegria dos amantes das doces delícias da vida.
Cada fatia custa entre R$ 6 e R$ 8,50, dependendo da categoria do cardápio na qual ela está listada.

A Pizza em Fatias fica na Sarmento Leite, nº 929, na muvuca da Cidade Baixa.

 
◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates. Blog Templates created by Web Hosting