27 de julho de 2010

Paçaí

27 de julho de 2010 8
Um dos nossos lugares preferidos em Floripa, é a Barra da Lagoa. E um dos nossos lugares preferidos na Barra da Lagoa, é o Paçaí. É ideal pra tomar um suco ou comer aquele açaí caprichado, enquanto curte a bela vista para a Lagoa.

Se a ideia é fazer uma parada para um lanche rápido, esse balcão é convidativo.

Mas nós nos sentamos numa mesinha em um ambiente onde batia sol.

E ainda tem este deck externo, no andar de cima. Já fiquei imaginando tomar um café da manhã ali, só curtindo o visu!

Para o nosso lanche da tarde, pedi um smoothie chamado Açaí Magia, que mistura açaí, morango, banana e suco de uva. Ótimo tamanho e ótimo gosto.


















A Isa foi de suco de abacaxi. Sem erro. De fruta fresca, o suco veio bem gelado e docinho (o que não impede que ela coloque mais 5 sachês de açúcar).


















Pra enganar o estômago, pedimos um misto quente light de peito de peru e queijo branco. Delícia, o queijo derretendo garantiu um toque especial à simples torrada. Parecia daquelas feitas em casa.

A vista da Lagoa é tão bonita e hipnotizante que, quando percebemos, já estávamos com uma torta de mousse de chocolate na mesa. Daí comemos, né.

Poderíamos passar a tarde toda ali sentados, conversando, lendo... e comendo! Gastamos R$ 22 nesse lanchinho. We liked it! E lembre-se, se estiver pela Barra da Lagoa, Paçaí.

O Paçaí fica na Av. Jornalista Manoel de Meneses, nº 2.646, entre o mirante da Mole e a ponte da Fortaleza, de frente pra Lagoa.

25 de julho de 2010

Sapori di Pasta

25 de julho de 2010 4
Te agiliza! Ainda resta uma semana para provar as delícias do Sabores do Mundo. O evento, que está acontecendo desde o dia 16 de julho, na Praia do Rosa, tem por finalidade promover o turismo gastronômico da região. São doze restaurantes participantes, cada um oferecendo um prato ao valor único de R$ 25. Além disso, até o dia 1 de agosto, quatorze pousadas estarão dando um desconto de 20% em suas diárias. Wow! Eu e o Henrique, de férias, incluímos uma noite no Rosa, para conhecer e aproveitar essa ideia legal. Ficamos no Studios do Barão, uma pousada bem querida. Para jantar, escolhemos o Sapore di Pasta.

Esse restaurante é um amor, bem romantiquinho! Fica dentro da Pousada Morada das Bougainvilles, que também é linda, diga-se de passagem.

De entrada, pedimos bruschettas de tomate concassé, alho, manjericão, azeite de oliva e lascas de parmesão. Bem deliciosas.

O Henrique nem precisou pensar muito; pediu o prato participante do Sabores do Mundo: Tagliatelli al frutti di mari, com camarão, lula, polvo e mexilhões. Ele adora essas tralhas.

Eu, que não sou chegada em frutos do mar, tive que dar uma pesquisada no cardápio. As diversas opções me deixaram em dúvida...

Mas escolhi o medalhão de filé ao molho de champignon na redução de panna, acompanhado de lascas de batata ao gratin. E não me arrependi! Carne macia e suculenta.

As porções eram suuuper bem servidas, tanto que nem sobrou espaço pras tentadoras sobremesas. Né, Henrique?

Saímos de lá com o corpo e alma bem juntinhos :P

Essa visita aos Sabores do Mundo nos custou R$ 90, mas poderia ter sido até mais barato, caso eu tivesse escolhido a opção participante do festival gastronômico. Então tá dada a dica: aproveitem as férias e dêem um pulo no Rosa. Vale a pena!

O Sapori di Pasta fica na... na... ih, acho que nem tem nome a rua. Mas aqui nesse link ensina direitinho como chegar na Morada das Bougainvilles.


La Masia - Por Yajna Moreira

Olhem que chique, gente: o TemoFome agora é internacional! Graças à Yajna Moreira, que está rodando a Europa com seu namorado, o Beto Bertelli, e nos mandou esse texto direto da costa brava espanhola. Deliciem-se (e segurem a inveja)!

"Quem tem aquele preconceito com restaurantes de beira da estrada? Que acha que só é possível encontrar coxinha, pastel e salsicha enroladinha (tudo com uma camada de graxa considerável)? Eu, confesso, tinha. Até encontrar a La Masia. A viagem era até Cadaqués, uma praia da costa brava espanhola, quase na fronteira com a França, e deveria durar duas horas e meia, porém sem GPS acabamos demorando o dobro de tempo. Às 16h, quando os estômagos competiam pelo título “O Ronco mais alto”, e o caminho ainda não estava claro, resolvemos parar. Talvez a comida desse uma forcinha para os neurônios abatidos por tantas placas.

Quando passamos pelo La Masia pensamos: é aqui! O restaurante é estilo rústico-chique, com paredes de pedra e mesas com muitos talheres, além de um jardim super acolhedor.

E o melhor, o menú é 16,90 euros com entrada, prato principal, refri ou vinho (!) e sobremesa. Eu pedi na entrada uma porção de camarões e o Beto foi com macarrão Bolognesi gratinado. Ambas as porções foram bem servidas e estavam deliciosas.


Pratos principais: cordeiro com batatas e chuletas de porco com arroz. As minhas batatinhas estavam deliciosas, mas me dá uma preguiça comer cordeiro, costela e todas essas carnes com ossos e gorduras (sim, sou uma péssima gaúcha), então acabei não comendo metade. O Beto resume o pedido dele como bom.


A sobremesa foi teimosia minha, eu já sabia que não ia ser bom, mas eu sou brasileira e não desisto nunca. Pedi pudim, uma sobremesa ultra simples no Brasil, mas aqui é impossível encontrar uma bem feita, pois eles colocam gelatina e fica tipo um flan de super, mas enfim, nem tudo é perfeito.

No entanto, antes de sair, me deparo com a maior maravilha do lugar, eles mantém um salão aos fundos com piscina e um jardim enorme para festas de casamento (Beto, o destino está dizendo algo).

O lugar foi reformado há pouco, conforme me explicou o proprietário, mas o restaurante já tem mais de 45 anos. Antes, funcionava ali uma vinícola e adega, porém um pouco da tradição ainda é preservada na parte de baixo do local, onde funciona um clube de degustação.

O La Masia fica na Carretera C-66, KM 6 (entre La Bisbal e Plafrugell, indo para Roses)."

22 de julho de 2010

Barlavento

22 de julho de 2010 7
Sempre que vou com a Isa para a praia, tem um lugar na Rota do Sol que é parada obrigatória para nós. No km 154, funciona a Rio do Vento Hidroponia, onde são cultivados morangos sem o contato com a terra. A água da chuva é quem fornece os nutrientes necessários para o desenvolvimento das frutas, que crescem dentro de estufas com temperatura controlada e ao som do melhor do rock’n’roll e da música clássica. Axé e pagode, nem pensar!
Junto às estufas, funciona o Barlavento, um espaço onde é possível provar as receitas feitas com os morangos cultivados na Rio do Vento.

Também conhecido como "Morangos Hidropônicos", o lugar é todo cheio de referência ao mundo náutico. Caiaques, redes de pesca, âncoras e bóias decoram o sossegado ambiente.



















Não importa se é de manhã cedo, ao meio dia ou de tarde; o Barlavento tem opções que combinam com todos esses momentos. Como em nossa última ida à praia era de manhã, aproveitamos para tomar um café bem energético. Para começar, um iogurte natural com calda de morango.

Para forrar o estômago, pedimos uns pãezinhos acompanhados de geléia de morango e amora. Muito, muito gostosos. Os pães estavam quentinhos e as geléias tinham pedaços das frutas.

Para tomar, a Isa pediu um suco de... morango, é claro! Baita sucão, dá para se dizer que é o melhor suco de morango do pedaço.

Além de provar essas delícias, é possível levar para a casa os iogurtes, geléias, licores e molhos de tomate produzido lá mesmo.

Esse café da manhã à base de morangos “biônicos” nos custou R$ 20 e nos deixou cheios de energia para seguir viagem rumo ao litoral.

O Barlavento fica na RST 453, no km 154 da Rota do Sol, em Caxias do Sul.

18 de julho de 2010

Jardim Maderos

18 de julho de 2010 2
Neste domingo a De Puta Madre se apresentou no Jardim Maderos, em Flores da Cunha. Essa é a banda em que o Henrique toca com mais 4 amigos de lá. Aproveitamos e chegamos todos (os integrantes da banda e as suas respectivas namoradas) mais cedinho no lugar, para forrar o estômago e, claro, registrar tudo para o Temo Fome.

O Jardim Maderos é o bar mais descolado da pacata Flores da Cunha. Aos finais de semana sempre rolam shows e a casa fica lotada. É um lugar legal para ir com os amigos, beber e dançar. Além disso, o bar oferece diversas opções de petiscos.

Tá, nessas fotos não tem uma viva alma... pois pegamos do site deles. Mas acreditem em mim, o lugar fica sempre cheio. Tem também uma área externa muito agradável para ficar nos dias de calor (o que não foi o caso desse final de semana de frio e chuva, brrrr).

Antes do show começar, rolou um festival de comilanças. As bruschettas são os petiscos mais famosos da casa. Eu dividi com o Henrique a "bruschetta do Pako", com iscas de filé, molho de tomate, manjericão e queijo ralado, num pãozinho levemente torrado. Como podem ver pela foto, vem um moooonte de molho. Nham!

Os nossos amigos pediram a Giallo, uma bruschetta de iscas de filé com molho de mostarda. É claro que eu dei uma provadinha no prato alheio. Como o sabor da mostarda é bastante característico, acho que deve ficar um pouco cansativo com tanto molho.

Um dos casais pediu o combinado de iscas de filé, batatas fritas e azeitonas. Eu, que não sou boba, dei uma roubadinha aqui também.

E como não poderia ser diferente, já que estamos na terra dos gringos, alguém tinha que pedir polenta frita. Essas eram uma delícia! Bem crocantes.

Olhem essa porção de fritas se não é de dar água na boca!? Sequinhas e salgadinhas, ótimas para petiscar acompanhadas de uma cerveja. Mas como na noite anterior havíamos passado da conta na formatura do baixista e do gaiteiro da banda, ficamos todos na Coca-cola. Uma pena, já que o Maderos tem drinks que eu adoro...

De pança cheia, lá foram os guris para o palco fazer o seu show, enquanto as namoradas mais queridas do mundo registravam tudo da primeira fileira.

Para se ter uma ideia dos valores, as bruschettas custam R$ 18,00 e aquela big porção de fritas, R$ 9,00.

O Jardim Maderos fica na rua Severo Ravizzoni, nº 2446, no centro de Flores da Cunha.

16 de julho de 2010

Punta del Diablo

16 de julho de 2010 4
A cada vez que a Isa me falava da pizzaria Punta del Diablo, eu me lembrava daquela praia uruguaia, exótica e atraente, que dá o nome ao restaurante. Enquanto o Uruguai fazia bonito na Copa, decidimos ir lá “comemorar”. Tá, na real, fomos beber y comer mucho.

A parte interna da pizzaria tem diversos ambientes. Na telinha, estavam passando clipes de bandas latinas. O clima bem descontraído.

A decoração é bem vibrante e colorida, com diversos quadros de artistas uruguaios, placas, bandeiras.

Nós decidimos ficar na área externa, graças à noite agradável que fazia. Noite agradável? Manda um chope bem gelado, por favor.

A Isa foi de caipirinha de morango. Acho que ela está se tornando uma apaixonada por caipirinhas assim como eu sou por cerveja.

O cardápio inclui pizzas e alguns pratos típicos uruguaios. Nós pedimos uma pizza grande, metade presunto cozido com chimichurri e metade calabresa ao molho de tomate típico uruguaio. Muito saborosa e super recheada. A massa é bem fininha e crocante.

Para finalizar a “comemoração”, pedimos uma sobremesa pra lá de animadora: torta de alfajor. Diversas camadas de massa com muito dulce de leche, cobertas por chantily e chocolate. Toca a vuvuzela, que o doce é muito bom.

O atendimento é rápido e ágil. Como o restaurante é bastante grande, há diversos garçons e a comida vem bem rápido. Além disso, tem estacionamento dentro do próprio restaurante, com serviço de manobrista gratuito. Tudo isso nos custou 45 reais. E agora, quando falarmos de Punta Del Diablo, seguirei lembrando do litoral vizinho, mas também desse agradável lugar.

A pizzaria fica na Avenida Protásio Alves, 1472, no bairro Rio Branco, em Porto Alegre.

 
◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates. Blog Templates created by Web Hosting